Sábado, 13 de Novembro de 2010

Hoje tive uma manhã horrível.

O meu pai andava lá fora, a tratar dos canteiros, quando ouviu um gatinho a miar. Chamou-me. O gatinho estava na entrada da casa da minha vizinha do lado, deitado num jormal, com um pratinho de comida ao lado. Não estava ninguém em casa. Não devia ter mais do que umas semanas, e o miado dele para o de um bebé a chorar. Mas assumimos que o gato era dos vizinhos, já que estava na casa deles e até tinha comida ao lado.

Uma hora depois, outros vizinhos vieram às portas, ver o que se passava. O gatinho não parava de miar, aos soluços, à chuva e ao vento. A minha mãe chegou e disse-nos que já ouvia o miado desde a madrugada passada, e que de manhã cedo viu os vizinhos a sair de casa. E deixaram o gatinho ali, à chuva? Ele era tão pequeno que ainda não sabia comer, e tão frágil que nem se conseguia levantar!

O meu pai foi buscá-lo. Pô-lo numa caixa de cartão e trouxe-o para a nossa garagem. E depois vimos o pior.

Os olhos do gato estavam doentes. Ele nem conseguia pestanejar. Não sabemos bem o que se passou, mas dava a impressão de terem sido picados, por algum animal, por um prego. Um dos globos oculares já estava a saír da órbita. O bichinho era compeltamente cego, e eu nem tive coragem de olhar para ele.

Estava cheio de pulgas, limpámo-lo com soro fisiológico e a minha mãe deu-lhe leite com uma seringa. O pobrezinho não parava de tremer, e procurava obter contacto físico, procurava a maminha da mãe. Finalmente adormeceu.

Eu e os meus pais estivemos a conversar e decidimos que a única solução era levar o bicho ao canil. Provavelmente, já teria contraído alguma infecção nos olhos, ou das mordidas da pulgas, e era tão pequenino que não deveria aguentar mais um dia. Não havia meio de ficarmos com ele...

Fomos levá-lo ao canil. Nem o queriam aceitar, no estado em que se encontrava. Mas pelo menos ali poderão cuidar dele, nem que seja para acabar com o seu sofrimento.

Para mim, é óbvio que os ferimentos do gatinho tinham mão humana. Óbvio. E isso deixa-me frustrada, caraças, quem é que é capaz de fazer uma coisa destas a um animal tão indefeso?

Para mim, é óbvio quem é que é o animal aqui.



publicado por Petit Mimi às 15:56 | link do post | comentar

10 comentários:
De advogada do diabo a 13 de Novembro de 2010 às 17:09
Acredita que ao er este texto me vieram as lágrimas aos olhos. Eu tenho 4 gatos, e se pudesse trazia todos os que estão nessas situações para casa. Como é possível haver pessoas que se comportam pior que os próprios animais?


De naná a 13 de Novembro de 2010 às 21:38
para mim também.
os homens assumem-se como grandes mas têm atitudes destas. é triste. numa "sociedade evoluida", é triste.


De Inês a 13 de Novembro de 2010 às 23:23
como é que alguém é capaz de sequer pensar em fazer mal a um ser tão pequeno e indefeso? E dizemos nós que somos 'racionais' ?
a tua atitude e dos pais foi louvável.


De Inês a 15 de Novembro de 2010 às 00:05
fui a correr dar beijinhos á minha gatinha.
Sempre adorei animais e todas estas coisas me chocam , mas agora com um em casa, no meu dia-a-dia, ainda mais me toca.
Como é que ha gente capazes destas maldades.


De Diana a 15 de Novembro de 2010 às 14:55
O Gatinho devia ter Coriza, a chamada Gripe dos Gatos é uma doença com sintomas semelhantes aos da variante humana, que afecta o tracto respiratório superior dos felinos, incluindo os olhos, nariz, faringe, boca, laringe, traqueia e, ocasionalmente, os brônquios e pulmões. Os sintomas resolvem-se geralmente ao fim de 2-3 semanas, mas se não forem correctamente tratados, os gatos poderão sofrer de problemas respiratórios prolongados, cegueira...


De .W. a 15 de Novembro de 2010 às 20:49
Todas essas pessoas, que fazem mal aos pobres animais, haviam de ser punidas. :|


De Loirinha Feliz a 18 de Novembro de 2010 às 22:57
Anda aqui uma gata tão meiga,ninguém a quer,eu dei-lhe comer e a bichinha já não sai daqui,anda sempre atrás de nós mesmo que não tenha fome,quer carinho,vou ter que a adoptar,não tenho coragem de a deixar no inverno ao frio. BEIJINHOS


De Sofia a 19 de Novembro de 2010 às 14:55
Oh até me arrepiei. Nunca tive gatos, apenas uma tartaruga, mas deve ser horrível ver qualquer animal nesse estado. Coitadinho, dá mesmo mesmo pena :(
beijinhoo


De Eliza a 21 de Novembro de 2010 às 13:19
Os homens querem deixar de ser animais e começar a ser tratados como deuses...
Nao precebo como é que as pessoas se achão evoluidas em relação aos animais, enfim...
Bj* Eliza


De Zé Ninguém a 23 de Novembro de 2010 às 13:42
Não sei como existem pessoas capazes de fazer tanto mal a um bichinho indefeso. :(


Comentar post

mais sobre mim
arquivos

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010