Sexta-feira, 30 de Julho de 2010

O cancro é uma merda. Uma grande, grande merda.


tags:

publicado por Petit Mimi às 13:18 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

 

E por onde anda a Mimi estes dias? Numa pequena aldeia perdida no norte, de seu nome Torrinheiras, sem cinemas ou rede telefónica. População: 13 pessoas. Todos os dias sou acordada pelos badalos das vaquinhas, que não só são barulhentas como o raio, como deixam o chão bem decorado (e o ar bem aromatizado) com os seus cocós.

Não obstante, já vi coelhinhos bebés a passar por mim em plena estrada, e já vi mais pirilampos dos que os que sou capaz de contar. Estou a gostar, portanto.

Vêmo-nos pra semana.


tags:

publicado por Petit Mimi às 21:59 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Segunda-feira, 26 de Julho de 2010

 

Gosto de ti.

Gosto de ti pateta, a resmungar com os bróculos, esse teu vício por Simpsons, com o cabelo sempre a despentear-se e umas quantas rugas muito vincadas na testa.

Gosto de ti quando te abraças ao Simba de peluche que te trouxe da Disneyland. Gosto de ti porque me deixaste ficar com a Nala. Gosto quando me deixas comer o teu último donut, ou quando partilhas comigo uma chiclet de mentol. Gosto de te ouvir falar do futuro, de como gostavas que fosse a tua casa e dos nomes que queres dar aos teus, quem sabe aos nossos, filhos. Julieta. Simão.

Gosto do teu perfume, que me fica em todas as roupas e se mistura com o meu. Gosto que quando nos chateámos, tu faltas às aulas, para vires ter comigo e pedir desculpa, ambos de olhos vermelhos, abraçados em frente ao porteiro da minha escola. Gosto de te ver tirar 20 a geometria, e a desenho, e de notar esse brilho da invencibilidade no teu rosto.

Não gosto quando choras. Não gosto quando te calas. Não gosto quando ralhas comigo e me dizes que eu exagero, sempre. Mas gosto de te abraçar, quando não sei mais o que dizer, e gosto que me apertes com força e me dês beijinhos no topo da cabeça. Gosto que esses beijinhos tenham o poder de curar todos os males do mundo.

Gosto de ti, mas há dias em que me esqueço disso. Gosto que mo relembres.

Gosto de imaginar-te a ti ao meu lado, qual clássico da Disney que vi em excesso na infância, felizes para sempre. Sei que não vai ser fácil - há alturas em que é tão, tão difícil - mas gosto de te desvendar um pouco mais a cada dia que passa, e já que o futuro não passa de retalhos de momentos presentes, acho que vamos ficar bem. E gosto de, à noite, fazer de conta que acredito em Deus para poder rezar e agradecer a tua entrada na minha vida.

Gosto de ti. E, sabe-se lá como, tu também gostas de mim.


tags:

publicado por Petit Mimi às 00:51 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Quinta-feira, 22 de Julho de 2010

Eu estou. Bolas, se estou. Se ouço mais alguém a suspirar "Edward!" sou bem capaz de desatar aos berros. E aviso que não serão berros simpáticos.

Mas será que nunca ninguém ouviu falar da Anne Rice? De vampiros a sério, daqueles maus e cruéis que raptavam meninas inocentes para as morder no pescoço? Vampiro para mim é o Tom Cruise, com aqueles dentes afiados, a dormir num caixão. Vampiros sensuais com purpurinas na pele parece coisa para maricas. E para adolescentes cheias de hormonas a saltitar. Felismente que já me passou essa fase.

 

É por isso que me parece que vou gostar deste filme. Oh yeah!


tags:

publicado por Petit Mimi às 16:31 | link do post | comentar | ver comentários (5)

Quarta-feira, 21 de Julho de 2010

Mudar de blog irrita-me profundamente. Não pela mudança em si, mas pelas circunstâncias que levaram a isso.

Eu não queria ter mudado de blog. Pronto, não queria. Já escrevia naquele blog há quatro anos, tantos anos que essa identidade falsa passou a fazer verdadeiramente parte de mim. Habituamo-nos. Ao príncipio, quando criámos um blog, nunca pensamos que vamos ficar tão apegadas a ele como eventualmente acabamos por ficar. Mas o blog vai-se tornando, aos pouqinhos, numa casa, que gerimos à nossa maneira, que embelezamos, para a qual gostamos de convidar aqueles de quem gostamos. E esse, esse é o grande mal.

Porque ter um blog significa ter um depósito de sentimentos. Lá, sentimo-nos livres de escrever tudo aquilo que bem queremos, como queremos, da forma que queremos. E nem sempre, no mundo real, podemos expor a nossa opinião assim. É claro que para isso funcionar, precisamos de privacidade, mas há medida que o blog cresce, que mais pessoas o vão descobrindo, a privacidade diminui. E com ela, acaba a liberdade de escrever.

 

Uma das 4 pessoas que sabiam da existência do meu outro blog descuidou-se. Contou a outra pessoa. Que depois contou a outra pessoa. Que depois foi ver o blog e não gostou, porque um dos textos se referia a ela. E depois essa pessoa contou a toda a gente. E depois... Bem, depois eu desisti.

Não me arrependo do que escrevi - afinal, a minha opinião vale o que vale e não era por ela que o mundo ia acabar. Mas a privacidade estava arruinada, e apesar de custar, um novo blog era eminente.

 

Enfim, começar de novo não é tão mau assim. Acho eu. Só não queria que a decisão de mudar me tivesse sido imposta. Paciência, agora estou aqui, alive and kicking, e vocês vão poder continuar a aturar os meus devaneios patetas.


tags:

publicado por Petit Mimi às 19:27 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

Açúcar porque é doce, canela porque é picante.

Como na vida, tudo o que é doce tem um reverso, um lado que pica, que magoa, mas que ao mesmo tempo nos cativa e nos prende.

Açúcar nos dias tristes, para adoçar a vida e o espírito. Canela nos dias insípidos, para me fazer sentir viva.

 

A mistura de ambas faz maravilhas.


tags:

publicado por Petit Mimi às 23:22 | link do post | comentar | ver comentários (2)

mais sobre mim
arquivos

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010